Retomando a caminhada

Olá, Pessoal.
Depois de refletir um pouco e estruturar novas táticas para continuar, resolvi não terminar com o blog. Com o tempo, vocês verão como ele terá sua função. Espero que, melhorada. Deixo aqui, hoje, uma imagem que fiz no Krita, experimentando pincéis nativos do programa e alguns outros, baixados na página, na seção de resources. Temos então a imagem e sua versão na interface do Krita rodando no Ubuntu Mate 18.04.3 ( Gnu/Linux) Além dos pincéis, recomendo o estudo do Manual Online do Usuário do programa que agora tem uma versão em Português, o que agiliza bastante o aprendizado. O Krita, atualmente é, sem dúvida, o programa ideal para quem trabalha com Quadrinhos e ilustração. A sua criatividade, como artista, é o limite ( se é que ele existe).



GLIMPSE - Um editor de Imagens derivado do GIMP.


Há pouco tempo, soube do lançamento de um “fork” do GIMP, o GLIMPSE. Para quem não sabe, Fork é uma versão derivada de algum Software Livre, mas que segue um caminho diferente da versão oficial. Segundo os desenvolvedores do Glimpse, a mudança de nome atende aos que se sentem constrangidos com o acrônimo “GIMP”, de Gnu Image Manipulation Program já que, principalmente no Inglês americano, esse nome tem um significado pejorativo e também carrega conotações sexuais, sendo assim uma palavra não recomendada para o uso em qualquer situação. Li alguns comentários, vi alguns videos - encontrei poucos - e li alguns textos na net sobre o  Fork e não senti nem muito interesse nem boa vontade para com a novidade. Baixei e instalei o programa no Ubuntu e no Ubuntu Mate 18.04, via Flatpak. Por enquanto, nada de novo. Espero que, com o tempo, façam mudanças necessárias e que atendam às reivindicações daqueles que, como eu, utilizam o programa mais para desenho e pintura além de edição de imagens já que para isso o GIMP vai indo bem.
O site do GLIMPSE é https://glimpse-editor.org/
Para baixar o programa para Windows e linux ( Ainda não tem versão para MAC) dê uma olhada em https://glimpse-editor.org/downloads/
Abaixo um video que fiz para testar o programa - e aprovei - e algumas imagens de estudo




Video ( Em três partes )
O video foi feito aos poucos, durante mais de um dia, e preferi colocá-lo no ar sem editar, dividindo-o em três partes para não ficar muito longo e cansativo. A qualidade não ficou boa, mas a intenção é mostrar que o programa flui bem. O resto, com relação a novidades e mudanças que o Glimpse pode trazer, só o tempo dirá.




Detalhes técnicos: A ilustração foi feita no Glimpse 0.1.0, rodando no Ubuntu Mate 18.04. A mesa gráfica usada foi uma Huion 680S.

GIMP2.10.10 - Novidades para desenho e coloração.



Eu gostaria de compartilhar com vocês alguns recursos do GIMP e como eu os uso em meus trabalhos. Alguns desses recursos são anteriores à versão atual e funcionam desde a versão 2.10 ou a anterior. O recurso de "Smooth Stroke" ( que é um tipo de estabilizador/controlador de traço), por exemplo, é um deles. O novo recurso na ferramenta "Preenchimento com Balde de tinta", chamado "Detecção de Traço", é melhor explicado aqui e aqui. Com relação a esse recurso eu ainda estou numa fase de experimentação e testando variantes entre as opções apresentadas pelo programa.


Comentando o que aparece no video

1- Um recurso que gosto muito é o de poder criar uma segunda visualização da imagem aberta e invertê-la. Também é possível usar o mouse ou a caneta digital nas duas durante o trabalho. Note que isso só é possível no modo de "janelas de Utilidade" ou "Modo normal de janelas". Eu prefiro trabalhar nesses modos do que com o de "Janela única".


2- O recurso de "Pincelada suave" ( Smooth Stroke") também é muito útil quando se deseja controlar bem o traço em certos estilos de desenhos. Desenhos que apresentam traços longos e curvos são muito bem finalizados quando aplicamos esse recurso. Ele é encontrado nas "Opções de Ferramentas" ( Tool Options) nas ferramentas de pintura, borracha, clonagem, etc.


3- Você também pode contornar vetores usando a função de "Contornar emulando a dinâmica do pincel". É preciso configurar bem a largura do traço da ferramenta para que o contorno se adapte bem ao seu desenho. Acesse a ferramenta que vai utilizar, escolha o valor do traço que vai aplicar com ela e volte à "Ferramenta de vetores" e crie um vetor na imagem; escolha o recurso de traçar vetores e a ferramenta, por ex. o pincel; marque a opção de "simulação de dinâmica de pincel". Se nas dinâmicas de Pincel" você marcou a caixa de variação de tamanho/largura do traço, este terá a aparência de Gosso-fino-grosso, como aparece no video.



 
4- Outro novo recurso muito interessante para selecionar com a "Fuzzy Select tool" ( a "varinha mágica") é o de marcar a caixa "Draw Mask". Isso faz com que, ao clicar e segurar um pouco com o botão do mouse ou da caneta, apareça o área que está sendo selecionada com a cor da máscara rápida que estiver usando - por padrão é a cor vermelha - e se você arrastar o cursor, a Fuzzy Select vai aumentar a área mascarada! Isso é muito bom! Experimente.



5- Ainda para melhorar, agora também temos um recurso em Menu - Select - chamado: "Remove Holes" , que nos permite preencher completamente a área selecionada excluindo qualquer "buraco", ou falha, que, por acaso, tenha ficado dentro da área de seleção. Isso amplia o poder de seleção de outras ferramentas usadas para selecionar.

6- Na ferramenta "Balde de tinta", foi incluída na versão do GIMP 2.10.10, o recurso de detectar o contorno do desenho: a "linha", o "traço" ( e esse deve ficar numa camada acima da que vai receber as cores) e colorir o desenho numa outra camada. O cursor pode ser arrastado, com o botão do mouse pressionado, para que as áreas que vão sendo selecionadas sejam também pintadas. Se as configurações forem acertadas, funciona muito bem. Há casos em que ainda há "vazamentos" de cores, mas o recurso está sendo trabalhado e deve ficar ainda melhor. Esse recurso é, sem dúvida, um grande auxílio para simplificar e facilitar o trabalho de selecionar e colorir imagens contornadas com traços "limpos" e bem definidos. No video, eu fiz algumas mudanças nas configurações para mostrar os efeitos que funcionam e outros que não dão bons resultados. Chequem os links que indiquei para aprenderem melhor sobre o processo. Há também a facilitação de usar o Ctrl com a "Bucket Tool" (Balde de preenchimento) e obter com essa ferramenta a função da "Color Picker" ( Captura de cores ) enquanto vamos trabalhando sem ter que trocar de uma ferramenta para outra pelo modo convencional.

Alguns exemplos de figuras coloridas com o "Fuzzy Select tool"




Exemplo simples de uso do Bucket Fill com o recurso de Art Selection .

Pintando com a Ferramenta "Clone" no GIMP


Deixando um pouco o MyPaint, voltemos ao GIMP. Recentemente foi lançada a versão 2.10.10 com muitas correções e algumas novidades bem interessantes. Para baixar o Appimage para o Linux, ( Uma versão tipo s "Portables" para Windows) clique aqui:
https://github.com/aferrero2707/gimp-appimage/releases/download/continuous/GIMP_AppImage-release-2.10.10-x86_64.AppImage  
Não precisa instalar. É só clicar com botão direito sobre o arquivo baixado e, escolher na aba "permissões" e clicar na caixinha " Permitir que este arquivo execute como um programa". Eu uso e gosto muito dos Appimages. Ainda não tive nenhum tipo de problemas com eles.
Sobre as novidades, confira aqui: https://www.gimp.org/news/2019/04/07/gimp-2-10-10-released/ 
Para o Windows,você pode baixar por Torrent ou diretamente:
https://www.gimp.org/downloads/

Mas o tema agora é a simulação de pintura com relevo, como as pinturas a óleo e acrílicas, onde os pinceis carregam bastante tinta e os detalhes não são de primeira importância. É possível, por enquanto, simular isso no GIMP usando a ferramenta "Smudge" com o item "Flow". Quanto maior o valor inserido nesse campo "Flow", a ferramenta, além de aplicar um sofisticado efeito de mistura de cores e fundo de "tela", ela pode capturar cores! Mas ainda há outros modos como: usar a ferramenta "Clone", no modo "fixo" e determinados pinceis com desenhos específicos que simulam pinceladas com cerdas, como na técnica tradicional. É bom sempre lembrar que só uso mesa digitalizadora através da qual as dinâmicas de pintura do GIMP podem ser aplicadas e o controle e resultado é infinitamente melhor e mais profissional do que o uso de um rato (mouse ) Abaixo, deixo uma amostra e links para três videos que fiz  mostrando o processo que utilizo, alternativamente, para pintar simulando a técnica do impasto. Também utilizo a ferramenta de clonagem e intercalo com a Smudge ( variando o item Fluxo). O processo é o seguinte ( infelizmente em dois videos, cometi alguns erros ao aplicar textura no layer errado, mas foram corrigidos nos mesmos videos):

1 - Abra um arquivo novo com opacidade a 100% e modo "Normal".


2 - Crie uma nova camada transparente no modo "multiply" que servirá como uma paleta onde as cores serão aplicadas, misturadas e capturadas pela ferramenta Clone para pintar na camada 1.


3 - Crie sobre essa, uma outra camada transparente para aplicar uma textura tipo tela de pintura - que é o que dará uma aparência de tinta pastosa, com relevo, quando capturar com "Clone" as cores.


4-  Você pode criar essa paleta de mistura de cores com a camada no modo "Multiply" de textura como um novo arquivo.


Aqui um detalhe muito importante: Você pode aplicar cores usando o "Colorize" ou "Colorizar" na textura de forma bem suave. Isso é importante porque a cor que aplicar aqui, irá influir em todas as cores da sua pintura, como se fosse uma "cor ambiente", como um amarelo claro no início da manhã ou um zulado no entardecer - caso esteja pintando uma paisagem no modo realista.  


 Nessa imagem podemos ver uma amostra do tipo de pona de pincel que pode simular a pintura com pincéis de cerdas. Note que o valor do espaçamento do pincel é "5", bem baixo. Isso é importante.



 Não se esqueça das "Dinâmicas de Pintura". Você deve abrir essa paleta flutuante que fica no Menu-Janelas- Diálogos de encaixe- Dinâmicas de Pinura. Em seguida deve criar uma "nova dinâmica" clicando no segundo ícone, abaixo da paleta, da esquerda para a direita e selecionar essa nova dinâmica para poder mudar os parâmetros das mesmas aplicando mudanças no comportamento dos traços dos pinceis. As dinâmicas padrões do Gimp são "travadas". Não há como mexer nelas. Mas você pode também testar com elas, enquanto não estiver muito acostumado a lidar com as novas dinâmicas.




 Aqui, mais um detalhe bem importante: NUNCA esqueça de marcar nas "Opções de Ferramentas" de "Clone", a caixinha "Usar amostra combinada" para que a ferramenta capture tanto a camada textura como a camada da paleta de mistura de cores. Aproveite para marcar também nas "Opções de Ferramentas" da ferramenta "Seleção de cores" ("Color Pick") a caixa "Usar amostra combinada". Isso será útil sempre que vocẽ quiser capturar cores em todas as camadas e não apenas nos pixels da camada que estiver ativa.

 O resultado final da pintura com a "Ferramenta Clone" e um Layer com textura é esse, acima. infelizmente, não é possível, com a mesma ferramenta, misturar as cores. Quem sabe, num futuro próximo isso seja possível?


OBS.: Se escolher criar e usar a "paleta de mistura" no mesmo arquivo, como camada multiply, você, provavelmente, terá que ligar e desligar várias vezes a paleta pelo ícone do olho na paleta de "camadas" para poder ver a camada abaixo, de pintura. Se escolher fazer a "paleta de pintura" em outro arquivo novo, não será necessário isso. Lembre-se, os dois arquivos tem que ter a mesma quantidade de DPIs para que o processo dê certo.

Confira o resultado final na pintura:







 



Aqui você pode baixar algumas marcas .jpeg para criar/transformar em pinceis e que simulam bem os efeitos de cerdas para da técnica do Impasto. Você pode usá-los livremente ( uso pessoal e profissional ), modificar e compartilhar mas, por favor, coloque o link desse blog e mencione o nome do autor.
Divirta-se e deixe-me ver as imagens que criou quando publicá-las na internet.



 


MyPaint - Novas possibilidades!



Há alguns meses, descobri uma versão nova e modificada do MyPaint, um programa para desenho e pintura que traz excelentes recursos para o usuário que gosta de pintar e desenhar simulando os meios tradicionais. O diferencial desta versão são os pinceis e algumas implementações no motor de pincéis que permitem a simulação citada acima, com muito mais fidelidade do que antes e de uma forma que eu ainda não tinha visto nos outros programas Free and Open Source dedicados à pintura digital - em outra postagem tratarei dos recursos apropriados para "pintar como um pintor" nesses outros programas. A princípio, consegui baixar e testar essa versão portátil do MyPaint no Windows 7, mas depois, sob orientação do próprio Brien Dieterle, o responsável por essas novidades, baixei o equivalente aos "Portables" do Windows, que roda em Linux: Uma versão "Appimage", construída por aferrero, que também nos tem permitido utilizar versões AppImages do GIMP a partir da versão 2.10.x
Abaixo deixo os links, para o usuário Linux, baixar no github e experimentar esses programas.Há também uma versão para Windows entre as releases do MyPaint no segundo link :
https://github.com/aferrero2707
Mypaint Appimage
https://github.com/mypaint/mypaint/releases
GIMP Appimage
https://github.com/aferrero2707/gimp-appimage

Brien Dieterle:
https://www.youtube.com/user/briendieterle/videos
https://github.com/briend
https://github.com/briend/Brushes













Ainda começando e tentando dominar meu próprio jeito de usar esses pincéis, já estou muito empolgado! O modo de mesclar cores de alguns pincéis, o de outros que representam técnicas "secas", a pintura a óleo e acrílica, e ainda outros, que simulam muito mais realisticamente as técnicas úmidas, lembrando bem a aquarela, tem feito com que eu fique um bom tempo a mais diante do computador.
Abaixo, para comparação, alguns testes simulando pintura úmida com a versão estável, atual, do MyPaint, a 1.2.0


Retomando a caminhada

Olá, Pessoal. Depois de refletir um pouco e estruturar novas táticas para continuar, resolvi não terminar com o blog. Com o tempo, vocês ve...